Plano de marketing

Plano de Marketing: a alma do marketing de resultados

As estratégias de marketing mudaram consideravelmente nos últimos anos, afinal, o cliente de hoje não é o mesmo do passado. As pessoas agora têm acesso muito mais fácil às informações e isso fez com que os especialistas da área repensassem suas táticas e descobrissem novas maneiras de melhorar seus resultados. Uma das formas de conseguir mais sucesso é elaborando e executando um plano de marketing, mas fazer isso não é uma tarefa tão simples.

Quer decifrar melhor essa tática tão eficaz e descobrir como aplicá-la em seu empreendimento? Então confira o post a seguir:

Decifrando o plano de marketing

O plano de marketing, em linhas gerais, é uma espécie de documento que serve para resumir o planejamento da empresa, ou seja, ele expõe de forma clara e objetiva quais são os objetivos de marketing, as estratégias, ações, o orçamento e os resultados esperados em decorrência da sua implantação.

Podem existir diversos modelos distintos, com particularidades na metodologia, execução e conteúdo, pois cada área de negócio tem suas caraterísticas particulares, mas a elaboração dessa tática é primordial para ajudar a estruturar as ações, auxiliar no estabelecimento de prioridades e comunicar a todos os colaboradores os rumos que a empresa quer tomar.

Passos essenciais de um plano de marketing

Num primeiro momento, a ideia de um plano de marketing é sistematizar e processar os dados e informações necessárias para atingir as metas e objetivos desejados para um determinado período de tempo. Isso inclui uma análise do mercado, afinal a concorrência e a conjuntura do setor no qual a empresa está inserida são fundamentais para nortear a planificação e identificar oportunidades e ameaças.

Gestores, diretores, administradores e o marketing precisam definir aonde o empreendimento quer chegar nesse intervalo de tempo, considerando os fatores internos e externos de influência: comportamento dos funcionários, treinamentos, infraestrutura, capacidade logística, maquinário, clientes, concorrentes, fatores econômicos e sociais, entre outros.

Depois, é hora de definir ou reposicionar a marca, fazendo com que ela comunique o novo posicionamento selecionado. Por fim, chega o momento de detalhar efetivamente quais serão os objetivos e metas, que devem obrigatoriamente estar alinhados aos valores e à missão da empresa, e elaborar as novas decisões e estratégias de divulgação e marketing da marca.

Controlando o plano de marketing

Não basta elaborar o plano de marketing: é preciso controlar seus resultados. Os gestores precisam de olhos atentos para que tudo ocorra dentro dos prazos previstos, na ordem de prioridade estipulada. É indispensável que todos estejam alinhados com os objetivos traçados.

As métricas ajudam nesse quesito, pois podem medir o sucesso desse planejamento, bem como informar se o plano estratégico está adequado ou se precisa de ajustes para redirecionar o rumo adotado.

Algumas das mais usadas no mercado são a Taxa de conversão (ajuda a ver se uma determinada estratégia de marketing teve sucesso, por exemplo), Taxa de Rejeição (essencial em lojas virtuais, mede a porcentagem de usuários que abandonou o site ou blog assim que fizeram o acesso, ou seja, ainda na primeira página), Custo de Aquisição de Clientes (esse indicador calcula o valor de cada novo comprador gerado pela sua estratégia de marketing, dividindo o investimento feito na campanha pelo número de vendas concretizadas), entre outras.

Isso é tudo o que você precisa saber sobre o plano de marketing! Ele pode ajudar a sua empresa a se reposicionar, obtendo melhores resultados e colocando seu negócio nos trilhos do sucesso! Ainda ficou com alguma dúvida? Deixe seu comentário para nós!

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *