Abstract flat vector illustration of branding and business identity creation concept isolated on blue background.

Branding: como minha empresa pode se diferenciar?

A palavra Branding é um termo em inglês e significa gestão da marca, e está relacionada a tudo o que compreende este processo, como o planejamento, a criação, o design, o lançamento, a publicidade e propaganda, a análise do retorno do investimento, o valor da marca, o posicionamento etc.

A melhor definição sobre Branding foi feita por Phillip Kotler, o pai do marketing:

“Branding significa dotar produtos e serviços com o poder de uma marca. Está totalmente relacionado a criar diferenças. Para colocar uma marca em um produto, é necessário ensinar aos consumidores quem é o produto batizando-o, utilizando outros elementos de marca que ajudem a identificá-lo bem como a que ele se presta e por que o consumidor deve se interessar por ele”.

[KOTLER, 2005: 269/270].

Portanto, a sua proposta é criar diferenças. E é esse diferencial que agrega valor à marca e a destaca das demais; em um mercado cada dia mais competitivo, é isso o que pode mantê-la viva, atraindo e encantando consumidores.

O branding como aliado para ajudar a diferenciar a sua empresa

Primeiro é preciso pensar a marca de “dentro para fora”. Também é parte do branding gerenciar as emoções que a marca provoca. Usar o creme dental dos famosos, que ajuda a deixar os seus dentes mais brancos e com hálito fresco vai te deixar muito mais confiante. E que tal a cueca do Neymar? Usá-la vai fazer com que tenha a fama e a fortuna do craque? Certamente não! Mas ainda assim, o fato do Neymar ser o garoto propaganda agregou muito mais valor à marca: o valor emocional.

Em suma, atualmente uma marca se destaca pelo conjunto de percepções tangíveis e intangíveis que pode oferecer.

As marcas do futuro pensam no futuro.

Um diferencial que vem ganhando força está relacionado ao conceito de marca cidadã que, segundo definição de Marc Gobè, está relacionado a marcas que se importam em defender causas sociais. Mas tenha em mente que tão importante quanto defender, é praticar. Uma empresa que defende a preservação do meio ambiente deveria, por exemplo, evitar a impressão desenfreada de documentos, modernizar lâmpadas para diminuir o consumo, incentivar a reciclagem, condenar o desmatamento etc.  

O conteúdo é um diferencial competitivo

A forma como a empresa se comunica com os clientes deve ser, sobretudo, transparente. Para conquistar a sua confiança, devemos pensar em uma comunicação quase que individual, e não de massa. Uma empresa que conhece o seu público-alvo busca atender as suas necessidades e almeja o engajamento desse público através do conteúdo que publica.

Essa comunicação leva sempre a identidade da marca na linha de publicações e respectivos canais. É preciso falar a língua do seu consumidor; além disso, também é preciso trazer informações consistentes e relevantes, que realmente tenham algo a mais e que aproxime esses clientes.  

A comunicação tem esse poder de atrair, aproximar e encantar. Além disso, pode estreitar o relacionamento dos clientes com a marca, que ao se identificarem com os valores, se tornam embaixadores da marca.

Vale dizer que uma marca deve transparecer a sua visão, valores e missão. Também deve honrar com sua reputação, tempo de vida no mercado e suas principais características. Não só o departamento de marketing é o responsável pela gestão da marca. A empresa como um todo é responsável pela criação, gestão, posicionamento, sustentação e crescimento do valor da marca.

Esse conteúdo te ajudou? Ficou com dúvidas? Deixe um comentário no post que responderemos em breve!

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *